1618903951Capturadepantalla20210420alas9.27.09 20 DE ABRIL DE 2021
A “PAELHA VALENCIANA” A CAMINHO DE SER DECLARADA BEM DE INTERESSE CULTURAL

A Conselharia de Turismo do Ayuntamiento de Valência, com o apoio das três deputações provinciais, ayuntamientos, universidades valencianas, entidades culturais, restaurantes e chefs, como Quique Dacosta (três estrelas Michelin) ou Ricard Camarena (duas estrelas), propuseram que a “Paelha Valenciana” fosse declarada Bem de Interesse Cultural (BIC). A arte de unir e partilhar”.

Baseiam a sua solicitação no facto de tratar-se de “um prato tradicional e contemporâneo”, que constitui “um fenómeno integrador” e possui um “caráter representativo da sociedade valenciana”. 

Todos estes organismos que apoiam tal petição garantem que a paelha é um “símbolo identitário do território valenciano que perdurou ao longo dos anos, transmitindo-se de geração em geração”, mantendo os seus costumes na forma em como é preparada. 

Por outro lado, é também um “ícone cultural no território espanhol”, tornando-se um prato muito conhecido a nível internacional. 


Além disso, é considerada um fenómeno social, uma vez que na sua preparação e elaboração “se reconhece uma tradição e costumes associados a ela, e que culmina no ato social que a envolve: a fraternidade, as reuniões para a preparar, degustar e também partilhar. Há festas e tradições que conseguem reunir à sua volta todos os habitantes de uma povoação, o que representa para os defensores da paelha um “espaço idóneo que valoriza a hospitalidade, a boa vizinhança, o diálogo intercultural e o respeito que caracterizam a nossa terra”. 

Por este motivo, a comissão técnica responsável, definiu a paelha como “um bem imaterial muito apreciado, com uma tradição histórico-cultural de grande relevância em todos os âmbitos, seja local, regional, nacional ou internacional”. 

A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Valência, Sandra Gómez, expressou a sua satisfação por tal reconhecimento, alentando “para que se continue a avançar até conseguir que a paelha seja declarada Património Imaterial da Humanidade”. 

Mais do que uma receita ou um prato de comida, a paelha valenciana é uma forma de viver e sentir a gastronomia como algo muito nosso. 
Quando a paelha for declarada BIC, o seguinte passo será apresentá-la à Comissão de Património da Unesco. Acham que vamos conseguir? 

Viva a paelha!